Junto ao preço e às condições de pagamento, a localização de um imóvel costuma ser um dos fatores mais analisados por quem vai comprar uma casa ou um apartamento.

Não é por menos: qualquer descuido na avaliação desse ponto pode significar imóveis em locais afastados, sem a infraestrutura adequada ou mesmo com altos níveis de criminalidade, algo que ninguém deseja.

Com isso em mente, separamos boas dicas para ajudar você a entender o que é considerado imóvel bem localizado e, assim, evitar erros que podem comprometer o seu investimento. Vamos lá? Então, boa leitura!

1. Avalie o preço do metro quadrado

O preço de um metro quadrado é um ótimo indicativo da boa localização de um imóvel. Esse índice adotado pelo mercado na hora de definir o valor do imóvel, de certa forma, considera todos os critérios que vamos destrinchar nos tópicos seguintes deste texto.

Ou seja, áreas com o metro quadrado mais caro costumam estar próximas a locais com bons índices de segurança, várias opções de transporte e comércio diversificado.

No entanto, mesmo dentro do mesmo bairro, o preço do metro quadrado pode variar. Ruas com mais fluxo de carros ou outras fontes de barulho impactam o valor. Além disso, o estado de conservação, a idade do imóvel e as condições do mercado também afetam esse número.

2. Pense na segurança

A segurança pública é a maior preocupação da maioria de nós, principalmente nas grandes cidades. Por isso, imóveis bem localizados estão concentrados em áreas com índices de criminalidades menores. Procure por notícias sobre a região na internet e veja se há boa iluminação nas ruas, além da presença constante de policiais realizando patrulhamentos.

Para ter certeza se aquele local é seguro, é importante fazer essa verificação em mais de um horário do dia, incluindo a noite. É comum que bairros sejam tranquilos durante o dia e se tornem perigosos ao cair da noite.

3. Veja se há facilidade no acesso

Outra questão recorrente para quem mora em cidades maiores é a facilidade de deslocamento. Imóveis com localização privilegiada combinam a oferta de transporte público eficiente com vias de acesso adequadas para quem prefere utilizar o automóvel no seu dia a dia.

A melhor maneira de testar isso é calculando o tempo gasto do seu local de trabalho e outros locais que fazem parte da sua rotina até o imóvel. Viagens muito longas são cansativas, então se esse for um problema, reavalie a escolha.

4. Confira a disponibilidade de comércios, serviços e lazer

Uma boa localização também confere comodidades aos moradores, como uma variedade de comércios, serviços e lazer a poucos metros de distância. A oferta de estabelecimentos comerciais valoriza a região, já que os moradores não vão precisar se deslocar até outros bairros para resolver a maioria das pendências comuns na rotina de qualquer um.

Pense, por exemplo, se vai ser preciso tirar o carro da garagem para ir à padaria ou ao banco e se há espaço para exercícios ao ar livre aos arredores. Tudo isso economiza tempo, dinheiro e melhora em muito a qualidade de vida.

Aproveite e calcule o custo de vida no local escolhido. Áreas mais nobres concentram serviços e comércios geralmente mais caros, o que pode impactar seu orçamento se um planejamento financeiro não for feito.

5. Verifique a infraestrutura

A existência de infraestrutura adequada é outro aspecto que influencia em uma boa qualidade de vida e reforça a noção de que um imóvel é bem localizado.

Por isso, observe com cuidado itens como a qualidade do asfaltamento, as calçadas, a já mencionada iluminação pública, se a água encanada tem boa procedência, se há sistemas eficientes de coleta de esgoto e lixo e se não existem riscos de alagamentos, em caso de chuvas mais fortes. Veja, ainda, se existem serviços médicos à disposição nas proximidades, bem como escolas e postos policiais.

6. Descubra se o local é tranquilo

Só quem já morou em uma vizinhança barulhenta sabe como esse é um transtorno capaz de infernizar a vida de qualquer um. E as fontes de barulho são muitas: avenidas movimentadas, casas de shows, bares, estádios de futebol ou mesmo vizinhos de perfil diferente do seu, com um estilo de vida mais agitado e que frequentemente dão festas em sua residência.

Por isso, avalie qual o nível de ruído chega ao imóvel e dê preferência, sempre, às vizinhanças que se mostrem mais tranquilas.

7. Converse com futuros vizinhos

Para ter mais informações sobre o que esperar da nova vizinhança, não existe método melhor do que conversar com os atuais moradores. Nem a melhor pesquisa em jornais ou na internet substitui as informações fornecidas por quem está ali diariamente.

Seja simpático e aborde-os, informando sobre o interesse de comprar um imóvel na região. Pergunte sobre suas dúvidas e considere diferentes opiniões. Certamente eles serão solícitos e receptivos com suas questões, fornecendo observações valiosas.

8. Considere o crescimento do bairro

Todo o bairro sofre mudanças com o passar do tempo. É impossível prevê-las, mas isso não significa desconsiderar como aquele local será no futuro e como isso pode afetar o valor dos imóveis ali localizados.

São comuns histórias de bairros que eram vistos como boas opções em décadas passadas e que hoje se mostram largados, assim como há os que se desenvolveram e que, atualmente, são muito atrativos.

Logo, procure por indícios que mostrem que o bairro está recebendo investimentos e tem tudo para crescer. São bons sinais obras para novas estações de transporte público, parques e shoppings centers, entre outras.

9. Leve em conta suas necessidades

Tão importante quanto todas as dicas anteriores é considerar o que você espera do local em que o imóvel está. Quem pensa nele como um investimento, a melhor escolha talvez esteja em bairros que mostrem um bom potencial de valorização. Se a sua preocupação é um local tranquilo para você e sua família, o foco deve estar em bairros mais familiares, sem uma vida noturna agitada.

Mesmo assim, é normal surgirem dificuldades para encontrar um imóvel bem localizado que supra todas as suas expectativas. Por isso, procure sempre os serviços de imobiliárias renomadas para facilitar a busca. Elas certamente terão as melhores opções para ajudar você a encontrar o que você está precisando.

Gostou do texto? Estamos sempre publicando conteúdos incríveis aqui no blog. Então, se você não quer perder mais nada, assine nossa newsletter e receba as atualizações sempre no seu e-mail!