O planejamento e a experiência da gravidez são momentos muito importantes para um casal. Quando se trata da chegada do primeiro filho, então, tudo é ainda mais especial. Para que ocorra de forma tranquila e a família esteja preparada para o mais novo integrante, é necessário se organizar.

Um bebê muda muito a vida dos pais. A rotina será diferente, as emoções vão ser vivenciadas de outras formas e, claro, também ocorrem mudanças no plano financeiro. Diante disso, fica a dúvida: como garantir a saúde do orçamento para receber seu filho da melhor maneira?

Para responder esse questionamento, trouxemos algumas dicas a seguir. Continue a leitura e aproveite!

Prepare a casa

O imóvel onde você mora já está adaptado para essa chegada tão especial? Para muitas famílias, uma das primeiras atitudes ao planejar o primeiro filho é se mudar para uma casa ou um apartamento maior. Um bebê requer muito espaço. Por isso, vale a pena considerar um novo lugar.

Nessa decisão, não deixe de pensar no futuro da família. Você planeja ter mais filhos daqui a alguns anos? Que tal comprar uma casa com um número de cômodos suficientes para realizar esse sonho de forma confortável?

Além dos quartos, é importante pensar também nas áreas comuns, que provavelmente vão ganhar novos móveis e brinquedos. E, claro, investir em um condomínio com boas opções de lazer e segurança. Isso será muito útil à medida que o seu filho crescer.

Além do tamanho do imóvel, é importante pensar também nas adaptações necessárias. Avalie se será preciso fazer alguma reforma nos cômodos e procure resolver esse ponto antes de o bebê nascer. Preparar o quarto é um dos momentos mais especiais para a família. Para curtir ao máximo, pesquise opções de decoração e planeje a compra do mobiliário.

Tenha um plano de saúde

Esse é um cuidado essencial na preparação para a chegada do primeiro filho. O acompanhamento médico durante as fases da gravidez é indispensável e, para receber o bebê com toda segurança, fazer um plano de saúde para ele também é fundamental.

Não deixe de pesquisar as empresas que oferecem esse serviço e escolher a melhor para atender as necessidades de quem você ama. Um plano familiar vai ajudar a organizar a saúde de todos com mais tranquilidade. Antes de assinar o contrato, certifique-se de conhecer todas as condições do plano para evitar contratempos e dificuldades.

Planeje as compras para o bebê

Montar o enxoval é mais uma fase empolgante da preparação para a chegada de um filho. Escolher cada peça com carinho e guardar a expectativa de ver o pequeno usá-las no dia a dia é um momento esperado por muitos papais e mamães. Para evitar exageros ou esquecimentos, também vale a pena planejar esse processo.

O primeiro passo é saber quais são as aquisições necessárias. Contar com a ajuda de pais mais experientes pode facilitar muito. Outra dica é montar listas com móveis, utensílios e roupas necessários.

Uma orientação essencial é pesquisar bastante e procurar o melhor custo-benefício. Há muita variedade de artigos para bebês no mercado. Por isso, é importante ficar de olho. Se for possível, fazer as compras em outro país é uma alternativa interessante para encontrar opções com mais qualidade.

Estime os novos gastos de maneira organizada

Além do enxoval para a chegada do primeiro filho, você deve saber que as suas finanças nunca mais serão as mesmas. Não há como comparar os gastos de um casal com os de uma pequena família. O bebê adiciona custos relevantes por toda uma vida — pelo menos até o término do colégio ou da faculdade, não é mesmo?

Diante disso, o ideal é ter um controle eficiente do seu orçamento familiar. Quem fazia isso desde o casamento não vai enfrentar muita dificuldade para incluir o novo integrante. Basta continuar a usar o caderno ou a planilha e adicionar os gastos atuais e as projeções futuras.

Mas se você ainda não tinha esse hábito, não há problema. Pode começar agora mesmo. Registre no papel, no computador ou em um aplicativo de finanças as fontes de renda e os gastos da família. Depois, estime os custos da criança e adicione na equação. Inclua todos os itens básicos, como compras, alimentação, fraldas, lazer etc.

Ao fazer isso, você tem um retrato fiel da sua situação financeira e pode se planejar melhor. Os custos podem ser organizados por categorias, pois isso vai permitir uma análise mais detalhada. Essa é uma forma de garantir a qualidade de vida da sua família ao fazer boas opções financeiras.

Invista no futuro

Nunca é cedo demais para pensar no futuro. A chegada do primeiro filho é o momento ideal para você pesquisar sobre investimentos e montar uma reserva financeira para ele usar quando for necessário.

Para isso, o ideal é a família ter uma reserva de oportunidade, a ser usada em situações emergenciais ou em momentos que demandarem um montante de dinheiro — como fazer um investimento vantajoso ou iniciar um negócio de forma autônoma.

Ao garantir esse ponto, fica mais viável separar um valor para o futuro do seu filho sem se preocupar em retirar o dinheiro antes do prazo. Há diversas opções disponíveis, como poupança, produtos financeiros, aplicações no Tesouro Nacional e até bolsa de valores. É importante pesquisar sobre todas elas e ter critérios claros para escolher. Considere, por exemplo, os juros obtidos e o prazo para resgate do valor.

A decisão também vai depender diretamente do seu objetivo para o dinheiro (pode ser uma viagem comemorativa de 15 anos ou o valor do primeiro carro aos 18, por exemplo). Receber essa reserva de presente com certeza vai fazer toda a diferença no futuro.

Agora, você já sabe como se preparar para a chegada do primeiro filho. Com nossas dicas, ficou mais fácil contornar os desafios e deixar tudo pronto à espera do bebê. Afinal, o equilíbrio financeiro ajuda a aproveitar melhor a gravidez e curtir a nova família que vai começar!

Então, este post foi útil para você? Que tal acompanhar mais publicações como esta? Siga nossos perfis no Facebook, Instagram, Linkedin, YouTube e Twitter.